23/07/14

4 anos de Viadagem


"You're too talent to let go"

Era uma tarde de um dia qualquer da semana, quando eu liguei a televisão, completamente entendiada, buscando algo pra poder me tirar daquele poço de sono e preguiça que eu estava sentindo. Completamente afundada no sofá e com o controle da TV na mão, eu fui mudando os canais a cada imagem que passava, descartando todas as programações.

E foi assim, que por um acaso do destino — ou não — eu conheci vocês. Parei de mudar de canal assim que passei pela MTV, onde passava um clipe de uma banda que eu não fazia a mínima ideia de quem era, passeando por Londres em cima de um ônibus vermelho, falando que alguém, talvez quem estivesse ouvindo a música, tinha uma coisa"Pra vocês, no nosso top 10, One Direction com um clipe novíssimo, One Thing." Foi assim que me tornei Directioner e arrastei uma amiga pro fundo do poço comigo.

No dia 23 de Julho de 2010, ás 20:23 da noite, vocês foram colocados juntos como uma banda, mas não tinham ideia de onde isso os iria levar. Lembro que quando Rebecca Fergunson ficou em primeiro lugar, o Zayn, todo fofo, pegou o microfone e disse a seguinte frase: "Esse não é o fim da One Direction!" e ele tinha razão. Tinha toda a razão. Era apenas o começo.

Juntos, vocês fizeram seus sonhos se realizarem e conseguiram um pouco mais do que isso. Deu orgulho aos seus familiares e ajudaram, mesmo de longe, milhões de garotas que precisavam ouvir coisas que as pessoas não diziam a elas. Eu faço parte delas. E é por isso que eu estou aqui até hoje. Em agradecimento, por vocês terem feito não só a mim, mas todas aquelas que precisavam, enxergar que nós somos bonitas do jeito que somos e ponto final. E é por isso que vocês são tão amados. É estranho dizer isso, mas, vocês nos fazem bem.

E eu digo, aqui, que isso o que vocês conseguiram é pouco perto do que vocês ainda vão conseguir. 
HAPPY BIRTHDAY TO US

Chasing Dreams - Segunda Temporada - Capítulo Oito


United Kingdom - California

Bianca's Voice

Eu não sabia muito bem o que fazer naquele momento. Era bastante constrangedor e frustrante. Por um lado, eu estava curiosa para saber qual era o intuito de Wesley em me ligar agora, mas por outro, eu não queria estragar o clima agradável que havia se instalado entre Harry e eu, ainda mais agora. Encarei o celular e vi as duas opções piscando, enquanto minha cabeça girava, tentando se decidir entre os dois. Sem pensar muito, apertei "rejeitar ligação", me sentindo mais aliviada. Mas a coisa não poderia ficar pior.

"Estou aqui na frente." 

19/07/14

Explicações e Avisos


HEYA! 

Sinceramente, eu ODEIO ter que fazer posts de avisos, mas no momento foi preciso, já que fiquei um tempo longe daqui e muita gente tá achando que eu abandonei a fanfic. Não abandonei, jamais faria isso. Eu sou aquele tipo de pessoas que começa as coisas e acaba não terminando — por preguiça ou outros motivos, mas com fanfic sou realmente muito diferente. Desde que comecei a escrever eu NUNCA me permiti abandonar uma fanfic no meio. Se eu tenho uma ideia e não consigo desenvolver, eu doo a ideia, mas não abandono. Me sinto mal com isso.

Porém o assunto agora não é esse. Vamos falar sobre meu sumiço. Bom, ainda não me libertei completamente daquele bloqueio criativo que eu disse a vocês semanas atrás, tanto é que consegui escrever um capítulo bom na minha opinião, mas foi difícil. Ainda mais com um monte de coisas na cabeça, eu não consigo pensar muito sobre fanfic e quando me lembro, não tem como escrever por um motivo ou outro. 

Algumas pessoas tem que entender que eu tenho uma vida social, eu estudo como a maioria de vocês e tenho trabalhos pra fazer, tenho irmãs mais novas pra tomar conta: dar banho, almoço, colocar na perua escolar e só depois e eu posso sair pro curso. Assim que volto do curso eu vou pra escola e só piso em casa ás onze da noite, cansada, acabada, querendo apenas dormir. Isso se repete TODOS os dias da semana, fora fins de semana e feriados, claro.

Sábado eu normalmente tenho o dia livre, mas tenho amigas que passo MESES sem falar por conta da minha rotina um tanto corrida e por isso na maioria das vezes eu tiro esse dia pra visitá-las ou receber a visita delas. O domingo é um dia que eu simplesmente não posso me ocupar, por razões religiosas. Sei que agora estou de férias, mas eu ainda estou sem inspiração alguma pra escrever.

O capítulo 8 da fanfic está na metade e eu prometi á algumas pessoas que eu postaria ainda essa semana, mas não foi possível. Eu não conseguia desenvolver os diálogos, ficavam sempre uma bosta. Sabe aqueles capítulos relâmpagos de autora iniciante, que a personagem tá na rua e num piscar de olhos está dentro de casa? Estava algo assim e pra mim (não sei vocês) um capítulo assim é pouco interessante. Não estou julgando ninguém, já escrevi duas fanfics um pouco pior do que eu acabei de citar.

Então eu peço que esperem só um pouco mais, por favor. Não vou abandonar a fanfic, o que aconteceu é que os capítulos prontos acabaram e estou sem tempo e criatividade pra escrever. Perdoem a demora, eu postarei logo, não se preocupem, okay? Desculpe se eu fui grossa nesse post.

Espero que estejam todos bem ♥
Bê Santana

14/07/14

O que te torna Linda - Segunda Temporada - Capítulo Sete

— What is Happening?


'Seunome Brown'

Depois de mais algumas palavras, Camila desligou o telefone com um sorriso disfarçado no canto dos lábios, o que me deixou um tanto confusa, uma vez que ela parecia irritada no telefone. Assim que ela o colocou no gancho, puxou Zayn (que até então cochilava) pelo braço, fazendo com que minhas sobrancelhas se juntassem, demonstrando o aumento da minha confusão referente a sua atitude. Antes que ela passasse pela porta arrastando Zayn, eu a puxei pelo braço, fazendo-a virar-se em minha direção rapidamente, com um ponto de interrogação estampado no rosto.

09/07/14

Chasing Dreams - Segunda Temporada - Capítulo Sete


United States - California

Bianca's Voice

ALGUMAS HORAS ANTES...

— EU NÃO SEI NADAR! 

Tenho certeza que meu grito poderia fazer com que as pessoas que moram do outro lado do mundo ouvissem e sentissem o tamanho do meu desespero naquele momento. Convenhamos que o ombro direito de Louis Tomlinson não era o melhor lugar do mundo para ficar, ainda mais sabendo que as intenções dele ao me colocar ali em cima não eram nada boas. Eu não queria contato algum com aquela água, pois eu não estava mentindo. Eu realmente não sabia nadar.